Pedal Social

O Projeto Pedal Social é resultado de um estudo informal  sobre os  movimentos pendulares da população em situação de rua,  trata-se de um contingente de pessoas que estão vivendo á margem da sociedade,   em ocupações, cortiços, pensões, hotéis sociais , albergues , favelas e na rua, De acordo com o IBGE, do contingente de brasileiros que vivem em condições de extrema pobreza, 4,8 milhões têm renda nominal mensal domiciliar igual a zero, e 11,43 milhões possuem renda de R$ 1 a R$ 70 destes , 53,3% mora em áreas urbanas, onde reside a maioria da população – 84,4%. Isso significa que  1,  a cada 10 brasileiros estão nestas condições, muito abaixo da linha de pobreza, desprezados  pelo poder público e muitas vezes sobrevivendo de projetos assistenciais .

 

Em síntese o estudo demonstra  que uma parte da população em situação de rua tem sérias  dificuldades de chegar ao trabalho, parte destas  pessoas possuem famílias vivendo em bairros distantes ou mesmo em outros municípios da área metropolitana e  preferem ficar durante a semana em albergues ou mesmo na rua , evitando voltar para casa para não  arcar com altos custos de transportes públicos ou grandes  deslocamentos  a pé. Uma parcela significativa evita empregos distantes porque não possuem dinheiro suficiente para o pagamento do transportes públicos no primeiro mês de trabalho, outra parcela da população de baixa renda  com até 1 salário mínimo chega a ter 1/3 do salário comprometido com transportes públicos.

 

O Pedal social é um Projeto desenvolvido pelo Instituto Mobilidade verde, cujo piloto foi desenvolvido no Centro de São Paulo como  uma alternativa para população em situação de rua  obter transporte gratuito para seus deslocamentos pendulares. A Bicicleta além de ser um veículo sustentável, que ocupa pouco espaço  na cidade,  tem baixa manutenção e pode ser operado com baixíssimo custo  e é uma excelente alternativa tanto para quem não tem recurso para o transporte público no primeiro mês ,  como também auxilia  na economia de recursos financeiros para aqueles que tem parte do seu salário comprometido com os altos custos de transportes públicos da cidade de São Paulo.

 

O projeto começou a ser testado em novembro de 2012, com 5 bicicletas que foram oferecidas para população em situação de rua cadastrados no Movimento Estadual  de Pessoas em Situação de Rua.   As pessoas cadastradas  que já estavam com empregos garantidos recebiam uma bicicleta para irem trabalhar com a responsabilidade de devolver o veículo nas mesmas  condições que ele recebeu no final do mês . O projeto se mostrou eficiente logo nos primeiros meses, com uma demanda de 100 pessoas aguardando uma bicicleta para poder trabalhar.

 

O Instituto Mobilidade Verde é uma ONG sem fins lucrativos que trabalha com a Mobilidade Urbana e ocupação do solo como meio de desenvolvimento social, através de atividades  que ajudam a colocar as pessoas em contato com seu meio ambiente urbano e com a sua comunidade  com o objetivo de preencher as  lacunas sociais e geográficas criando  espaços para as cidades  descobrir-se.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s