Cambuci vai começar operar Pedal Social a partir do dia 06 de abril

 

O Pedal Social é um projeto desenvolvido 100% pela própria  comunidade através da cooperação entre seus membros, todo o controle é feito na confiança entre as pessoas, as bicicletas são doadas pela população de toda a cidade. Desta forma é possível oferecer um transporte alternativo gratuito para pessoas que precisam ir para o trabalho e não tem dinheiro. O Pedal Social do Cambuci é uma iniciativa coordenada pelo Instituto Brasis e apoiada pelo Instituto Mobilidade Verde e está sendo desenvolvida no Ateliê Público Brasis.  Hoje de manhã o projeto começou a ser construído com ajuda de adolescentes que lavaram as bicicletas e colaram adesivos “Pedal Social”, esse trabalho faz parte da apropriação do sistema pela comunidade . Trabalhadores irão precisar das Bicicletas no dia da semana e aos finais de semana as bicicletas serão  alugadas para um projeto de ciclo-turismo cuja renda será revertida para as famílias dos adolescentes. Estamos prevendo também  workshops de mecânica básica de bicicletas, as bicicletas serão emprestadas para as crianças como lazer…

579450_2926361494533_1949513276_n    483711_2926360214501_1104514253_n541318_2926366414656_316505164_n601644_2926368054697_1644139703_n5807_2926369454732_1463915527_n35037_2926367814691_1624585472_n388475_2926369054722_2037431917_n7391_2926368494708_1782267707_n164295_2926368694713_1564162097_n

Pedal Social apresenta programa no comitê de Bicicletas da ANTP.

O Instituto Mobilidade Verde foi convidado para fazer uma apresentação do Programa Pedal Social  no comitê de bicicletas da Associação Nacional de Transportes Públicos juntamente com o pessoal da empresa Moviment que faz a operação das Bicicletas públicas da cidade de Barcelona.  Enquanto o pessoal da Moviment defendia que as bicicletas públicas deveriam ter um percentual custeado  pela prefeitura  e que o modelo atual financiado 100%  por Bancos em troca de publicidade é insustentável a longo prazo  , nós defendemos que o Pedal Social é 100% da comunidade e a operação é feita em parceria com movimentos sociais de forma voluntária e totalmente gratuito para o usuário.

Pedal Social

O Projeto Pedal Social é resultado de um estudo informal  sobre os  movimentos pendulares da população em situação de rua,  trata-se de um contingente de pessoas que estão vivendo á margem da sociedade,   em ocupações, cortiços, pensões, hotéis sociais , albergues , favelas e na rua, De acordo com o IBGE, do contingente de brasileiros que vivem em condições de extrema pobreza, 4,8 milhões têm renda nominal mensal domiciliar igual a zero, e 11,43 milhões possuem renda de R$ 1 a R$ 70 destes , 53,3% mora em áreas urbanas, onde reside a maioria da população – 84,4%. Isso significa que  1,  a cada 10 brasileiros estão nestas condições, muito abaixo da linha de pobreza, desprezados  pelo poder público e muitas vezes sobrevivendo de projetos assistenciais .

 

Em síntese o estudo demonstra  que uma parte da população em situação de rua tem sérias  dificuldades de chegar ao trabalho, parte destas  pessoas possuem famílias vivendo em bairros distantes ou mesmo em outros municípios da área metropolitana e  preferem ficar durante a semana em albergues ou mesmo na rua , evitando voltar para casa para não  arcar com altos custos de transportes públicos ou grandes  deslocamentos  a pé. Uma parcela significativa evita empregos distantes porque não possuem dinheiro suficiente para o pagamento do transportes públicos no primeiro mês de trabalho, outra parcela da população de baixa renda  com até 1 salário mínimo chega a ter 1/3 do salário comprometido com transportes públicos.

 

O Pedal social é um Projeto desenvolvido pelo Instituto Mobilidade verde, cujo piloto foi desenvolvido no Centro de São Paulo como  uma alternativa para população em situação de rua  obter transporte gratuito para seus deslocamentos pendulares. A Bicicleta além de ser um veículo sustentável, que ocupa pouco espaço  na cidade,  tem baixa manutenção e pode ser operado com baixíssimo custo  e é uma excelente alternativa tanto para quem não tem recurso para o transporte público no primeiro mês ,  como também auxilia  na economia de recursos financeiros para aqueles que tem parte do seu salário comprometido com os altos custos de transportes públicos da cidade de São Paulo.

 

O projeto começou a ser testado em novembro de 2012, com 5 bicicletas que foram oferecidas para população em situação de rua cadastrados no Movimento Estadual  de Pessoas em Situação de Rua.   As pessoas cadastradas  que já estavam com empregos garantidos recebiam uma bicicleta para irem trabalhar com a responsabilidade de devolver o veículo nas mesmas  condições que ele recebeu no final do mês . O projeto se mostrou eficiente logo nos primeiros meses, com uma demanda de 100 pessoas aguardando uma bicicleta para poder trabalhar.

 

O Instituto Mobilidade Verde é uma ONG sem fins lucrativos que trabalha com a Mobilidade Urbana e ocupação do solo como meio de desenvolvimento social, através de atividades  que ajudam a colocar as pessoas em contato com seu meio ambiente urbano e com a sua comunidade  com o objetivo de preencher as  lacunas sociais e geográficas criando  espaços para as cidades  descobrir-se.

Piloto do Pedal Social foi realizado durante o acampamento ersilia do Coletivo novaiorquino Swoon

Em 2011, fizemos um projeto piloto do Pedal Social durante a exposição “De dentro para Fora” em cooperação com o coletivo de arte SWOON:

A idéia era compartilhar uma bicicleta de forma gratuita, as pessoas seriam responsáveis pela manutenção da bicicleta, após uso , as pessoas deveriam compartilhar com outra.

SWOON – perfil (http://www.nola.com/arts/index.ssf/2011/06/street_artist_swoon_creates_se.html)

Continuar lendo

Compartilho com vocês uma história de vida emocionante

O Instituto Mobilidade verde tem feito parcerias maravilhosas com o Movimento Estadual de Pessaos em situação de Rua, primeiro foi o desenvolvimento da Bicicloteca e agora o Pedal Social . Desde o ano passado o Robson ( Bicicloteca) e Presidente do Movimento Estadual de pessoas em situação de Rua   fez  uma parceria com a Fudanção Casa (Ex-febem) , que encaminha para ele jovens adolescentes infratores… Estes jovens trabalham de forma voluntária na Bicicloteca e neste período de re-inserção a comunidade são encaminhados para cursos e finalmente trabalho. Um deles, o Rafael entrou no Programa Pedal Social para ir  trabalhar no Habibs… Ele contou  numa reportagem que além de ter recebido ajuda para ir trabalhar, quando ele esta pedalando passa a raiva que ele sentia da sociedade, se sente tranquilo… Todo o dia eu me emociono com este projeto.